logo.I.seminario.internacional.em.midiatizacao.vertical

PROGRAMAÇÃO | GTSSERVIÇOSHOSPEDAGEM

INFORMES PROPOSTA | SUBMISSÃO INSCRIÇÃO

 

Proposta

 

A proposta do Seminário Internacional de Pesquisa em Midiatização e Processos Sociais tem como ponto de partida estimular a reflexão sobre o conceito de midiatização a partir das tensões entre perspectivas diversas. Nessas perspectivas, midiatização sempre é algo bem além do que divulgar um conteúdo em mídia, conforme vem aparecendo em dicionários, nos quais se define um campo semântico, o que é questionado pela crítica epistemológica. Cabe a ressalva, porém, de que, em nossa visada, a midiatização configura-se muito além do que é definido pelo campo semântico, e é para que não se naturalize como tal que o Seminário se propõe a buscar o “estado da arte” das pesquisas que versam sobre o tema, que dialogam e operam em torno do conceito ou da processualidade envolvida. Ao lado desse campo semântico, há um desenho histórico-conceitual em construção, que remete a outras compreensões, conforme pesquisas em curso. As trocas com outros centros de reflexão, que vêm desenvolvendo novas abordagens, instigantes, com um grau diferenciado em torno desse operador semântico – como cerne de operações cognitivas que passam a referenciar segmentos das pesquisas no campo da comunicação –, devem facilitar novos processos de circulação de saber, favorecendo quebras de gargalos, hegemonias e dispersão cognitiva.
Esta chamada destaca eixos conceituais que são acionados nas pesquisas empíricas para a análise de processos heterogêneos, que sustentam as hipóteses em construção: – ambiência e ambiente; – circulação e circuito; – dispositivos e interações; – instituições e atores; – semiose e transformações das crenças. Esses são, entre outros, pares conceituais em processo de construção, através de pesquisas de professores, mestrandos, doutorandos e intensos debates entre os seus participantes. Esses eixos não são exclusivos. Outros serão aportados por pesquisadores que participam dessa angulação de pesquisa – em termos de objeto, métodos e metodologias –, agora convidados, em especial os estudos de interface que consideram a midiatização. Esse é o diálogo proposto, numa perspectiva de sistematização e novas inferências transversais.
Em síntese, o seminário proposto nos abre a possibilidade de discutirmos questões transversais: O que entendemos por midiatização em nossas investigações? Quais são os conceitos que sustentam as hipóteses sobre a midiatização? Quais as relações entre essas definições epistemológicas e as teorias em funcionamento nas investigações sobre a midiatização? Que objetos, métodos e metodologias têm sido investigados sob esse ‘teto epistemológico’?
A metodologia de trabalho abrange Mesas Transversais (em torno de eixos conceituais e hipóteses sobre a midiatização) e Grupos de Trabalho (em torno de pesquisas empíricas sobre midiatização e processos sociais), conforme será caracterizado de forma mais precisa em chamada ampliada. O Seminário nasce com o viés da internacionalização e visa se constituir em um espaço de trocas e de trabalho coletivo.

OBJETIVOS

O objetivo central desta proposição é situar a pesquisa no Brasil como lugar de reflexão e de articulação entre duas epistemologias em construção em torno da midiatização como linhagem de pesquisa: de um lado, objetos, método e metodologias situadas no Sul, na Argentina e no Brasil, e, de outro, no Norte, na França, na Alemanha e na Dinamarca.
Busca-se, assim, desregionalizar a pesquisa sobre midiatização e processos sociais, através de sinergias, trocas e reflexões compartilhadas, e suplantar uma tendência em que o percurso epistemológico de algumas linhagens de pesquisa em comunicação é marcado por clivagens regionais (esse é o caso, por exemplo, das teorias de recepção, diferenciadas em epistemologias na América Latina e no Norte). Em termos de posicionamento nos processos de internacionalização do saber, tais clivagens muitas vezes acabam por favorecer uma baixa inserção nos circuitos internacionais de distribuição do saber, levando à propensão de retenção dos saberes em suas regiões de origem.
Esses objetivos podem ser desdobrados em especificidades: tensionar as hipóteses e construções conceituais em torno da midiatização e processos sociais desenvolvidas em múltiplas instituições e regionalidades; analisar a questão epistemológica a partir de comparações e analogias entre as ações de investigação dos pesquisadores envolvidos; fortalecer relações e a cooperação científica na área da comunicação em torno do tema “midiatização e processos sociais”, dando a esse processo um espaço continuado de reflexões; estimular a construção desse objeto de pesquisa, oferecendo suas conclusões ao conjunto da área; contribuir para que teses, dissertações e trabalhos de iniciação científica incorporem questões sobre a midiatização em suas configurações.

Em caso de dúvidas, consultar o Comitê Executivo do Evento, via e-mail midiatizacao@gmail.com antes da submissão final.